Contos da Maux

 

Uma Historinha para vocês

 

Lucinha chegou da escola muito triste. Sua mãe percebeu a tristeza da menina, mas deixou que ela mesma lhe contasse a causa de sua mágoa.
Lucinha, confiava muito em sua mãe e sabia que podia contar com ela sempre, em qualquer problema que tivesse.
- Mamãe, hoje aconteceu uma coisa muito chata lá na escola. Sabe a Mariquinha, aquela minha amiga tão boazinha, que procura sempre ajudar todo mundo e está sempre sorrindo?

Ela foi muito humilhada pela Terezinha, aquela magrinha que vive mascando chicletes, que é crente que sabe tudo e que é melhor do que todo mundo, só porque morou dois anos nos Estados Unidos e sabe falar inglês.

- O que foi que aconteceu, minha filha?

- Mãe, foi assim. A Terezinha estava, como sempre faz, brigando com todas, dizendo que nós temos inveja dela, pelo que ela é e sabe, porque tem os vestidos mais bonitos e anda de carro com motorista.

 

Então, como as meninas estavam combinando não falar mais com ela, a Mariquinha, tentando consertar, foi lhe falar, dizendo que o mais importante da vida é a gente saber despertar, cultivar e conservar as amizades.
A Terezinha começou a gritar com Mariquinha, dizendo que ela era uma VACA.

Nós quase avançamos para dar uma surra na Terezinha. Ela só não apanhou, porque a Mariquinha não deixou. 

 - A Mariquinha é uma menina sensata, pois brigas não levam a lugar nenhum.

- Mamãe você sabe que a Mariquinha lê muito, não?
Pois ela pediu para a professora deixar que ela contasse uma história.

E falou que um tempo atrás, lendo Monteiro Lobato, ele, através da boneca Emília, disse que chamar uma pessoa de forma depreciativa, de VACA, é um grande engano pois, em vez de xingar, você está é elogiando.
A vaca é um dos animais mais puros e úteis que existem no mundo.
Só come mato e tudo dela se aproveita:

a carne, para nos alimentar e que dá para fazer aqueles hamburgers deliciosos;

o leite que permite o crescimento das crianças e que alimenta velhos e doentes.

Com este leite dá para fazer bolo e sorvete...

Dele ainda sai a manteiga, o queijo, o iogurte.
O queijo a gente pode comer sozinho mas, junto com o hamburger, faz o cheeseburger que eu tanto gosto e as outras crianças também...

Com seus ossos são feitos os botões, os pentes e até o seu chifre é usado.

- Que lindinha a Mariquinha. Ela está muito certa.

- Mamãe, ai eu me lembrei de uma coisa, e até falei para complementar o que a Mariquinha estava falando: a vaca, um animal tão dócil e útil, foi escolhida para estar ao lado do Menino Jesus, no seu nascimento e foi na manjedoura, no lugar em que as vaquinhas comem, que Nossa Senhora colocou o berço de palhas de seu Menino Sagrado, sem ter nojo, sem achar que era uma coisa feia e suja.

- Minha filha, que lembrança linda!
E porque depois de tudo isso você ainda continua triste?

- Porque eu sou muito má, mamãe.
Queria ser como a Mariquinha e perdoar àquelas pessoas que me fazem mal.

Como não sou capaz de fazer isso, então não mereço ser considerada filha de Deus...
Mamãe, estou triste porque estou me achando parecida com a Terezinha, maldosa, mesquinha e pequenina.
Mamãe eu quero ser uma vaca, bondosa, meiga e útil para o mundo...

Mas estou muito longe disso.
Porisso estou tão triste...

Autora: Maux

Entrou por uma porta e saiu por outra.
Quem quiser que conte outra...

 

 

 

Voltar