OS PATINS

 

Havia um menino apaixonado por patins. Era tudo o que ele queria na vida... Pediu, implorou, tanto fez que, um belo dia, conseguiu ganhá-los de presente. Ficou tão feliz com o par de patins que não desgrudava deles um só minuto, dia e noite. Mas no primeiro tombo, no primeiro arranhão, ele ficou com medo dos patins e resolveu guardá-los, embora ainda fossem o seu brinquedo predileto. Preferiu não se arriscar, não usá-los mais,  para não se machucar ou se ferir... O tempo passou e os patins continuavam guardados. Um dia, lembrando-se deles, sentindo saudade da sua felicidade ao usá-los, resolveu recuperar o tempo perdido. Foi até o armário, revirou tudo. Ao encontrá-los, teve uma surpresa: os patins não cabiam mais nos seus pés... Acometido de uma profunda tristeza, o menino chorou, lamentando os anos perdidos... Lamentou o que não podia mais recuperar pois, mesmo comprando outros patins, estes não seriam iguais àqueles...

Entrou por uma porta e saiu por outra...
Quem quiser que conte outra!

 

Voltar