Heróis Da Vida

Quando penso em heróis
penso em Artur e Davi.
Penso em gente que nunca vi
Penso também em bandoleiros,
os primeiros guerreiros,
as batalhas corpo- a- corpo.

Com honra e vendo o rosto
penso em gente que se foi
e em gente que nunca foi:
ciganos e mocinhos;
até os inglórios vadios.

Penso em Alexandre, o Grande
que teve o mundo a seus pés.
Napoleão Bonaparte
que nunca foi um covarde.
Volto aos tempos antigos...
Penso em Ulisses e Perseu
e em todas as batalhas
que a inteligência venceu.

Tento descobrir em suas vidas
inspiração para a minha
e, quem sabe, descobrir num homem
antigas chagas de feridas,
de uma batalha que não foi perdida,
da guerra que é viver a vida
de forma digna e destemida.

Helena Kluiser  
Página formatada por Maux em 17 jul 2003


 Este poema é erroneamente atribuído a Carlos Drumond de Andrade


 

Voltar

 

Envie esta página para:

Digite o seu e-mail

Coloque seu nome

E-mail de quem a receberá