Jura Secreta

Só uma coisa me entristece:
o beijo de amor que não roubei,
a jura secreta que não fiz,
a briga de amor que não causei.
Nada do que penso me alucina
tanto quanto o que não fiz.
Nada do que eu quero me suprime
mais do que o que,
por não saber, não quis.
Só uma palavra me devora:
aquela que meu coração não disse.
Só o que me cega,
o que me faz infeliz,
é o brilho do olhar que não vivi.

Sueli Costa
Página formatada por Maux em 17 jul 2003


Este poema circula na Net como sendo de autor desconhecido, com o nome de "O que se foi". Trata-se de uma letra de Sueli Costa musicada por Abel Silva, com gravação da Simone.

 

 


 

Voltar

Envie esta página para:

Digite o seu e-mail

Coloque seu nome

E-mail de quem a receberá