DOR

Cansado,
mas que profundo!
Sua presença é fria,
é madrugada e dia e nada.

Cansado, muito!
E tanto
que nem raiasse o dia,
e o dia eu visse,
vivesse
ou pedisse,
nada mais
que a própria
fria
nua madrugada.

E morria.

Sérgio L. Maduro
Página formatada em 14 abr de 2006

 

 

Envie esta página para:

Digite o seu e-mail

Coloque seu nome

E-mail de quem a receberá

 

voltar