<

 

Luar em minha terra

Plenilúnio na serra! Escorre pelo espaço
em eflúvio de luar afogando as estrelas...
Tudo é calmo e calado! As coisas são mais belas
no êxtase da luz que as toma num abraço.

O arvoredo sustenta as rústicas umbelas
pondo sombras além, no emoldurante traço.
No silêncio esmaltado apenas se ouve um passo,
um cicio de brisas ou um baque de cancelas...

Meia Lua, os Marins, o Focinho de Cão...
toda a serra esbatida ao palor do infinito,
imprime n'alma um que de mística visão.

E a gente a comungar tanta beleza atesta:
- Se em toda a Mantiqueira há um quadro mais bonito,
há de ser outra noite esplêndida como esta!

Oscar Vieira Soares
Página formatada em 17 jul 2004

 

 

 

Envie esta página para:

Digite o seu e-mail

Coloque seu nome

E-mail de quem a receberá

 

voltar