BUSCA...

Busco
no mais recôndito de meu ser;
cato
nas entrelinhas de minha mente;
procuro
no mais profundo de minha alma,
a causa, a origem, a razão de meu viver...

Procuro reencontrar os meus sonhos.
Cato minhas emoções esquecidas.
Busco minhas esperanças...
Não sei quem fui pois me perdi no tempo.
Tento saber quem sou mas não consigo
atravessar a minha superfície.

Só sei que sofro.
Só sei que me perdi.
Tenho certeza que o choro que não choro
me esmaga.
Busco, cato, procuro meu reencontro
com a paz, com a ternura, com o meu ser...

A angústia dos sonhos não vividos
- talvez por mal sonhados -
me acorrenta...
A dor de não saber se tive o que buscava
- ou se encontrei o que penso perdido -
manieta...

Só sei que sofro, sorrindo...
Tentando viver...
Só sei que busco o que talvez já tenha encontrado.
Só sei que espero o que já pode ter chegado.
Preciso compreender o que já quis e quero,
que está tão escondido que, talvez, até
já tenha me esquecido de querer...

Autora: Mª Auxiliadora Mota G. Vieira (Maux)
"Poemas de uma Vida"
Página formatada em 03 mar 2003

 

 

 

 

Voltar

 

Envie esta página para:

Digite o seu e-mail

Coloque seu nome

E-mail de quem a receberá