CINQÜENTENÁRIO

Hoje, querido amigo, é teu aniversário.
Queria estar contigo e te abraçar sorrindo.
Ver também teu sorriso, sentir tua alegria...
Hoje, querido irmão, é teu aniversário.
Meu pensamento voa e te abraça triste,
por não viver contigo este momento pleno.

A juventude agora já se foi.
Nosso brilho apagado, as ilusões perdidas.
Resta a nós todos a dura realidade.
Aos nossos filhos, hoje, é que a vida pertence.
Nosso tempo passou, só deixando lembranças
do tudo que sonhamos e do que não fizemos.

Hoje, meu doce irmão, é teu aniversário.
Quedo-me triste ao lembrar de quando
tão jovens, tão felizes - sempre juntos, sempre -
compartilhamos planos, ternas fantasias.
Vivemos e lutamos prá poder um dia
conseguir atingir um momento feliz.

Hoje, querido amigo, é teu aniversário
e eu queria voltar bem um lustro no tempo,
prá poder reviver toda aquela esperança.
O nosso brilho, a nossa inteligência
e mais que tudo, caro, a nossa juventude
que nos fazia amar e tão fácil sorrir.

Tantos anos na vida se passaram...
Daquele estreito tempo, uma linda certeza:
é a amizade a coisa mais perfeita,
sentimento tão puro e na verdade eterno.
Reuniu nossos planos, acalentou os sonhos
e, ainda hoje, nos queremos tanto.

Hoje, querido amigo, é teu aniversário.
Telefonar-te é pouco; abraçar-te um nada.
Quero dizer-te agora que eu te amo,
com a força do amor que só as almas gêmeas
- mais do que irmãs até, mais que amantes também -
conseguem dedicar por uma vida inteira.

Tão longe nós vivemos, mas é sempre presente
em mim tua lembrança.
Tão grande amigo, bem maior que irmão.
E se hoje, meu caro, é teu aniversário,
receba o nosso beijo dentro de tua alma,
pois somos dois aqui a te amar de fato.

Poema de 13 set 1995
Autora: Mª Auxiliadora Mota G. Vieira (Maux)
"Poemas de uma Vida"
Página formatada em 26 fev 2006

 

 

Voltar

Envie esta página para:

Digite o seu e-mail

Coloque seu nome

E-mail de quem a receberá