DEBUT  

Tão linda, caminhavas lentamente...
Teu tímido sorriso, o olhar emocionado,
o corpinho gentil de uma moça menina...
No vestido de baile primoroso,
o coração pulsava, bem desordenado...

Recordei-te menina, em meu colo aninhada.
Teu cheiro, teu calor, tanta doçura sempre;
teus gestos meigos, abundante ternura,
em meus braços, querida,
por mim acalentada...

Tão linda, minha filha, caminhavas.
E eis que entravas na vida, de verdade.
Não mais minha menina...
Uma tão linda mocinha!

Autora: Mª Auxiliadora Mota G. Vieira (Maux)
"Poemas de uma Vida"
Página formatada em 31 out 2003

 

Voltar