Dez Anos

Dez anos completando o meu filhinho...
Ontem, bebê tão louro e bem rosado,
parece hoje até ser um homenzinho
- está em um rapazinho transformado.

Perdeu a garrulice, o tom faceiro.
Não mais canta, nem dança ou bate palma.
Carlos Meton, o meu filho primeiro,
o sonho que eu trazia dentro d'alma.

Estudioso, sério e bem profundo,
com laivos de ironia e muito humor,
quer saber os segredos deste mundo.

Busca nos livros todo o entendimento,
em nossos braços ele encontra o amor.
E vai seguindo assim seu crescimento...

Autora: Mª Auxiliadora Mota G. Vieira (Maux)
"Poemas de uma Vida"

Poema composto em 29 set 1986
Página formatada em 13 mar 2005

 

 

 

Voltar