É Difícil
(Para uma moça-menina desiludida)

É difícil enterrar uma afeição.
É difícil esquecer o amor que foi tão lindo.
É difícil pensar que a emoção valeu,
mesmo tendo perdido... precisando esquecer...

É difícil aceitar a história que acabou.
É difícil enfrentar o mundo sem amor.
É difícil acreditar que tudo terminou,
que outro alguém virá, surgirá novo sonho...

É difícil perder... É bem duro esquecer,
se foi dado, com força, a alma e o coração.
É difícil entender o porque deste fim,
se o amor era tão lindo, a afeição tão intensa.

É difícil encarar que a ventura findou.
Estava ali tão perto, ao alcance da mão...
É difícil demais aceitar tristemente
que o sonho foi só seu e a emoção também.

É difícil e doído perceber que apesar de amar tanto
o enorme afeto nem foi correspondido.
É difícil compreender que este ser tão querido
não entendeu, nem quis... Desperdiçou o sonho!

É difícil enxergar que todo o sofrimento,
o pranto derramado e as dores soluçadas,
prosseguem sem importância e sem valor,
pois ele hoje busca e quer de volta o amor!

Autora: Mª Auxiliadora Mota G. Vieira (Maux)
"Poemas de uma Vida"
Página formatada em 12 mar 2005

 

Voltar

Envie esta página para:

Digite o seu e-mail

Coloque seu nome

E-mail de quem a receberá