Nunca mais!

Nunca mais a você vou procurar.
Nunca mais cruzarei o seu caminho.
Nunca mais vou seu nome pronunciar,
nem falar deste afeto, com carinho.

Nunca mais, de seus olhos, a tristeza
fará com que eu procure lhe alegrar,
pois não esquecerei nunca, a frieza
que recebi por muito lhe amar.

E eu tento ao coração, triste, explicar:
- "É o fim de tudo! Nada mais existe!
É hora de acordar... Porque insiste?"

Nunca mais ! Nunca mais! Quase a chorar,
percebo que embora me afastando,
meu coração continuará lhe amando!...

Autora: Mª Auxiliadora Mota G. Vieira (Maux)
"Poemas Adolescentes"
Página formatada em 25 fev 2003

 

 

 

Voltar

 

 

 

 

Envie esta página para:

Digite o seu e-mail

Coloque seu nome

E-mail de quem a receberá