PERDIDA

Indecisa...perdida...
Sonhando sem sonhos...
Buscando encontrar
sem saber nem o quê!...
Catando no céu, na luz das estrelas,
um mundo perdido repleto de sonhos;
de sonhos forjados, nunca reais;
de sonhos sonhados, nunca vividos...

Assim que eu estou:
vazia por dentro,
perdida na vida vazia também.
PROCURO VOCÊ...

Pensei que encontrara afinal a ventura.
Seus olhos profundos, num sonho prá mim
continham verdade, guardavam carinho.
Pensando em você vivi eu então
o sonho maior na vida sonhado.
Agora, indecisa, sem nada, com medo,
PROCURO VOCÊ...

Seus olhos queridos, não ouso fitar.
Não vendo ternura brilhando outra vez,
no brilho incessante, sincero, profundo,
em que vou crer mais?

Perdida estarei sonhando sem sonhos,
buscando encontrar o que um dia esperei,
mas que foi só um sonho...
Não mais indecisa, apenas PERDIDA,
num imenso vazio então ficarei...

Autora: Mª Auxiliadora Mota G. Vieira (Maux)
"Poemas de uma Vida"
Página formatada em 06 abr 2003

 

Voltar

 

Envie esta página para:

Digite o seu e-mail

Coloque seu nome

E-mail de quem a receberá