POEMA DO ENCONTRO

Distante de você, de seu olhar,
separados, nós dois, entristecidos,
sem ter nem mesmo forças prá chorar,
caminhávamos tontos pela vida,
brigando contra tudo, contra o mundo...
Eu parecia ser alma perdida;
você, um abandonado, um vagabundo...

De repente nós dois nos encontramos.
Não sei porque nem como aconteceu.
Com ternura, eu fitei o seu olhar,
quase em sonho escutei a sua voz.
No silêncio, de amor nós nos falamos.
Eu compreendi ali, que a lhe amar,
consistirá todo o destino meu...

Autora: Mª Auxiliadora Mota G. Vieira (Maux)
"Poemas Adolescentes"
Página formatada em 23 fev 2004 

 

 

 

 

Voltar

 

 

 

Envie esta página para:

Digite o seu e-mail

Coloque seu nome

E-mail de quem a receberá