Poema para você não ficar triste... 

Amigo... eu não queria vê-lo triste.
Você não pode assim ficar calado.
A vida que há em você, sua alegria,
seu sorriso maroto,
não podem por um nada, desaparecer...
Meu amigo, sorria...

Problemas? Quais são?
Quer falar? Talvez calar?
Pois faça o que quiser!...
Estou aqui a ouvir mas até no silêncio
ficarei com você.
Mas por favor, sorria...

Venha comigo sonhar de olhos abertos
esquecendo a maldade deste mundo;
ver estrelas, pisando em chão de asfalto,
sonhando caminhar por sobre nuvens... 
Venha comigo, sorrindo...
Ao menos num instante 
não quero vê-lo triste, nem sofrendo...

Você não! Qualquer pessoa pode
esquecer o sorriso e a alegria perder.
Você não, por favor...
Com esta sua ternura,
com toda a poesia de você,
ampara a gente apenas num olhar...

Meu amigo, sorria...
Transmita-me a tristeza
que ora existe em você. 
Eu sim posso ser triste. Eu posso até chorar...
Se toda esta tristeza de você
passasse a ser só minha - não existiria!...

No seu olhar luzindo como estrela,
na sua voz tão terna e convincente,
no seu sorriso alegre, o fim encontraria 
a tristeza qualquer que em mim houvesse...
Por mais forte que fosse a razão desta mágoa...
Por mais triste que fosse o momento da vida...

Entregue então, a mim, sua tristeza,
e volte aqui, sorrindo, novamente,
despreocupadamente...
Sendo ela minha, ao ver sua alegria,
toda esta angústia e dor não mais persistiria...
 

Autora: Mª Auxiliadora Mota G. Vieira (Maux)
"Poemas de uma Vida"
Página formatada em 19 jun 2003

 

 

 

Voltar