PRIMEIRO AMOR

É o amor aos quatorze, todo uma aventura...
Sonho lindo demais, tão doce fantasia.
É o olhar que ardente e terno, célere procura
a luz do outro olhar que lhe clareia o dia.
 
É o amor aos quatorze, a descoberta pura
das sensações, desejos, meigos sentimentos;
absorvendo luzes, cores, com ternura,
desabrochar vibrante em todos os momentos.

Este primeiro amor tão lindo se assemelha
à rosa entreaberta que ao orvalho aflora,
ao prateado mar que à noite, a Lua espelha.

Este primeiro amor, profundo, traz saudade
das emoções vividas pela vida afora,
por nós que já não temos mais tão tenra idade...

Autora: Mª Auxiliadora Mota G. Vieira (Maux)
"Poemas de uma Vida"
Página formatada em 14 mar 2003

 

Voltar

Envie esta página para:

Digite o seu e-mail

Coloque seu nome

E-mail de quem a receberá