NUM CANTO, UM RECANTO

Há sempre um recanto
num canto da vida...
Há sempre num canto
um recanto de paz.
Se o canto é de dois
o recanto é de amor.

Se eu tenho meu canto,
que forma um recanto,
eu tenho, portanto,
um encanto de canto,
onde eu vivo de amor...

O recanto que eu conto
é só nosso na vida.
É repleto de paz,
muito rico de amor.
Há sempre um recanto
num canto da vida...

Eu tenho o recanto.
Eu tenho o meu canto.
Eu tenho contigo,
amor, muita paz,
num recanto de sonho,
num canto da vida...

Autora: Mª Auxiliadora Mota G. Vieira (Maux)
"Poemas de uma Vida"
Página formatada em 26 fev 2006

 

 

Voltar

Envie esta página para:

Digite o seu e-mail

Coloque seu nome

E-mail de quem a receberá