Tomando tua Mão

Tomando tua mão, segui na revisita
do traçado das curvas na estrada vazia...
Tentando recompor pegadas nesta pista,
procurando onde foi que escondi a alegria...

Tomando tua mão, percorri todo o canto,
buscando no passado a quimera perdida.
Por qual ruga do rosto me rolou o pranto?
Em qual vinco da testa, a ternura esquecida?

Tomando tua mão, segui atrás do brilho,
da ilusão, do sonho, da felicidade.
Catei a luz, a cor, reencontrei meu trilho...

Tomando tua mão, percebi teu carinho.
Estavas ao meu lado... Na realidade,
contigo eu tive amor e paz, no meu caminho.

Autora: Mª Auxiliadora Mota G. Vieira (Maux)
"Poemas de uma Vida"
Página formatada em 02 dez 2003

 

 

Voltar

Envie esta página para:

Digite o seu e-mail

Coloque seu nome

E-mail de quem a receberá