PIQUETE - CIDADE PAISAGEM
SUA GENTE

Elza Bittencourt

 

Muitos ex-alunos do antigo Departamento Educacional da FPV se recordam da professora de Educação Física Elza Bittencourt. Por muitos anos ela foi responsável por estimular nos alunos o gosto pelos esportes e pela ginástica. Orgulhosa de seu trabalho, quando fala dos anos em que lecionou percebe-se que a função cívica esteve sempre presente no seu dia-a-dia. Desenvolveu com seus alunos atividades de ginástica (corridas, saltos) e jogos de vôlei e basquete.

Naquela época, saber cantar o Hino Nacional, ficar na posição de sentido eram cobrados dos alunos pelos professores de Educação Física, que tinham também a função de prepará-los para apresentação de ginástica na Semana da Raça, além de ensaiá-los para os desfiles de 7 de Setembro e do aniversário da Fábrica.

A trajetória de vida da professora Elza Bittencourt é bastante curiosa. Ela foi uma das primeiras professoras formadas em Piquete licenciada para lecionar Educação Física. Seu amor pelos esportes vem da época em que foi aluna do recém-criado Departamento Educacional da FPV. Por dois anos cursou a Escola Industrial Feminina, criada em 1943, onde o estímulo aos esportes fazia parte da formação dos jovens. Participou dos times de basquete e vôlei. Dois anos depois, com a criação do Ginásio da FPV, para ele ela se transferiu. Desse período guarda agradáveis recordações: do Diretor Prof. Lutgardes de Oliveira que, além da competência administrativa, lecionava Matemática; dos professores Laércio de Azevedo, Pedro Mazza, Edith Cantão, Osíris de Araujo... Participou de diversas competições esportivas tanto na cidade quanto na região,além dos Jogos Abertos do Interior, quando os atletas do Departamento Educacional voltavam cheios de medalhas. Concluído o Ginásio em 1949, matriculou-se na Escola Normal Livre “Duque de Caxias”.

Ela fez parte da primeira turma de professorandos, colando grau em 26 de dezembro de 1952. Recorda-se com carinho do Prof. Leopoldo, Diretor da Escola Normal, e dos professores Ricarda Godoy, José Geraldo Evangelista, Maria Antonieta de Azevedo, Hilton Ênio de Castro Andrade, Pedro Mazza, Helvécio Rossi, Carmélia Bittencourt... e dos colegas de turma Olga Eklund, Terezinha Maduro, Dóli de Castro Ferreira, Odaísa Frota, Francisco Máximo Ferreira Netto, Joracy Faury, Risoleta Aquino...

A Escola Normal era modelo. Seus alunos eram respeitados. Futuros professores, desfilavam garbosos para orgulho dos familiares. Ter um filho professor era motivo de muita satisfação. Com saudade refere-se ao seu baile de formatura, que aconteceu no “Elefante Branco, recém-inaugurado”. Formada professora, Elza Bittencourt foi lecionar, em 1954, em Alfredo Marcondes, Delegacia de Ensino de Presidente Prudente, onde permaneceu por dois anos. Como havia falta de professora de Educação Física no Departamento Educacional da FPV, foi comissionada para lecionar na Escola Industrial e no Ginásio da FPV, a convite do Prof. Leopoldo. Nessa época ela e os professores Ciro Areco e Edinardo Areco fizeram curso de Educação Física em São Paulo, onde prestaram provas de aptidão.

Elza se recorda de que preparava seus alunos para jogos, desfiles, competições, além de cuidar de suas fichas antropométricas: eram medidos e pesados mensalmente para se acompanhar seu desenvolvimento. Com a criação do Ginásio Estadual de Piquete, ela abdicou do comissionamento, passando a lecionar nessa escola. Paralelamente lecionou na Escola Francisco Prudente de Aquino, em Lorena. Em 1982 aposentou-se.

Elza Bittencourt nasceu em 18 de julho de 1930. Filha de Godofredo Bittencourt e Laura Alves Bittencourt, é uma dos cinco filhos do casal. Fala com carinho da família, de sua infância e juventude passadas em Piquete, e de sua vida como aluna e depois como professora de Educação Física do Departamento Educacional da FPV. Embora resida em Lorena, nutre por Piquete especial carinho.

Seção "Gente da Cidade"
Jornal "O Estafeta" - Março de 2011


 

Envie esta página para:

Digite o seu e-mail

Coloque seu nome

E-mail de quem a receberá

 

Voltar