PIQUETE - CIDADE PAISAGEM
SUA GENTE

João Vieira Soares

No mês dedicado ao padroeiro de nossa cidade, São Miguel Arcanjo, homenageamos um cidadão piquetense que tem sua vida voltada à Igreja Católica. Ainda hoje, aos 86 anos, como ministro extraordinário da Eucaristia, assiste a todos que o procuram. Apesar de residir fora de Piquete, é figura presente em todos os eventos. Testemunha ocular da história de nossa cidade, o Sr. João Vieira Soares participou de quase todos os acontecimentos ocorridos em Piquete a partir da década de 20. Filho de tradicional família piquetense, nasceu na antiga Rua Dr. Américo Brasiliense, em 06-08-1913. Seus pais, José Vieira Soares e Maria das Dores (Dona Cota), tiveram doze filhos - era o terceiro dessa numerosa descendência.


Família Vieira Soares

Como seus irmãos, cresceu sob a égide da doutrina cristã. Religiosos, sempre estiveram ao lado da Igreja e de seus principais movimentos, trabalho iniciado em tenra idade, na antiga matriz. Da infância rica de aprendizado, soube armazenar em suas retinas o dia-a-dia de nossa pacata cidade. Aos dezesseis anos começou a trabalhar na Fábrica de Pólvoras sem Fumaça, onde se aposentou como mestre. Foi professor como poucos - inteligente e arguto, sabia colocar em cada mente os seus ensinamentos e lições. Ajudou a instruir e a formar várias gerações de jovens piquetenses.


Festa de despedida - 1966. Da esquerda para a direita: NI, Eurico Ferreira de Oliveira, João Vieira Soares, Leopoldo M. M. Netto, Auxiliadora Mota e D. Rosinha Oliveira.
Arquivo Maria Auxiliadora M. G. Vieira

Participou, na juventude, como esportista, do Piquete Futebol Clube, time do bairro do Poço Fundo e, mais tarde, do Esporte Clube Estrela. Foi músico da antiga Euterpe Piquetense, da Banda de Música da Fábrica e um dos fundadores do Coral Santa Cecília, em que ainda atua, e da Congregação Mariana; é vicentino e foi vereador em Piquete. Teve participação ativa na Revolução Constitucionalista de 1932 - operário da área de produção da Fábrica, transferiu-se, juntamente com a maquinaria e parte da população piquetense para São Paulo quando da retirada das tropas paulistas. Pautou sua vida em função do outro, vive sua fé e prática cristã no dia-a-dia. Homem plural, em todas as áreas em que milita faz tudo com seriedade, competência e muita responsabilidade. Dotado de bom humor e memória privilegiada, Seu João Vieira colabora, desde a década de 30 - quando da fundação do Jornal "A Ordem", com a imprensa local. É colaborador de "O ESTAFETA ", em que suas crônicas memorialísticas podem ser lidas. Em 1995 brindou-nos com o livro "Minha Terra... Minha Gente... Minha Vida...", em que faz sua profissão de fé e amor por nossa cidade. Foi casado com D. Carmem - união da qual resultaram 13 filhos, 21 netos e 9 bisnetos. Diante de tão rica e exemplar história de vida, desejamos que São Miguel continue iluminando-o com muita paz e sabedoria.

Jornal "O Estafeta" - Seção "Gente da Cidade"
Setembro de 1999

Página formatada em 07 out 2004

 

 

Voltar

Envie esta página para:

Digite o seu e-mail

Coloque seu nome

E-mail de quem a receberá