PIQUETE - CIDADE PAISAGEM
SUA GENTE

Prof. Leopoldo Marcondes de Moura Netto

 


A imagem eterniza os momentos: Professor Leopoldo em sua sala.

 

Leopoldo Marcondes de Moura Netto era filho de Antônio Marcondes de Moura Netto e de Alzira Marcondes. Nasceu em 20 de outubro de 1910 em Santos, SP. Casado com Dirce Alencar Aquino teve cinco filhos: Licius, Luiz Carlos, Lúcio Antônio, Maria Aparecida e Mara Lúcia. Estudou no Colégio São Joaquim, em Lorena, SP, onde cursou o primeiro e o segundo graus, diplomando-se como professor no Instituto de Educação Conselheiro Rodrigues Alves, em Guaratinguetá, SP. Iniciou suas atividades profissionais no Magistério Estadual em Cafelândia, SP cargo que lhe foi concedido como um premio por ter o primeiro aluno de sua turma. Em 1942 veio para Piquete, como professor. Com a fundação do Grupo Escolar da Fábrica Presidente Vargas, em 1943, recebeu o cargo de diretor, acumulando essa função com a de professor de História e Geografia.


Professor Leopoldo e normalistas em uma festa junina no pátio da Escola Normal - 1965

Dirigiu, também, a Escola Normal "Duque de Caxias" e atuou como chefe de ensino do antigo Departamento de Assistência Educacional da FPV. Em Piquete recebeu vários títulos e honrarias, tais como: Cidadão Honorário de Piquete e Mestre Especial do Quadro de Honra da Fábrica Presidente Vargas. Foram-lhe ofertados a Medalha de Honra do Sesquicentenário da Fábrica da Estrela em Magé, Rio de Janeiro (1958) e o diploma da Academia de Letras do Vale do Paraíba. 


Professor Leopoldo cumprimenta a professoranda Auxiliadora Mota,
agraciada com o Troféu "Rui Barbosa" - 1966

Por quarenta e quatro anos o professor Leopoldo dedicou-se à educação e formação dos cidadãos piquetenses. Faleceu em Piquete, em 03 de novembro de 1989. Em sua homenagem, o espaço onde atuou por toda a vida é, atualmente, denominado Escola de Educação Infantil de 1º e 2º Graus “Professor Leopoldo Marcondes de Moura Netto”.


Professor Leopoldo condecora a aluna do Ginásio da FPV,
Arlete Ribeiro Monteiro.

Professor Leopoldo deixou saudades. Diplomata, conciliador, afável, não abdicava de sua autoridade, parecendo, no entanto, mais um pai chamando a atenção de um filho do que um diretor de escola punindo seus alunos. Soube conciliar nossos ânimos exaltados e reivindicatórios de adolescentes com as necessidades do momento. O grande mérito do professor Leopoldo foi preservar para crianças e jovens de Piquete, o funcionamento das escolas mantidas pela Fábrica Presidente Vargas, através de seu Departamento Educacional.


Professor Leopoldo conferindo a entrega do Troféu Rui Barbosa em 1965: agraciada Arlete Ribeiro Monteiro, que não aparece na foto.


Festa de São João na Escola Normal - 1965. Da esquerda para a direita: Clélia Giffoni. Terezinha Bonaldi, Hilda Sampaio, Luiz Carlos Beraldo Leite e Auxiliadora Mota

O DAE era composto, na ocasião, por: Grupo Escolar, Ginásio, Ginásio Industrial e Escola Normal, além de uma brilhante Fanfarra. 


Normalistas desfilando. Em primeiro plano, Sílvia Mota. 


Culto Ecumênico na Igreja Metodista - 1965


Professorandas de 1966 em sala de aula


Alunos da Escola Normal, seu diretor e professores

Hoje, anos passados, com o equilíbrio e discernimento concedidos pela maturidade e experiência de vida, percebemos que a sobrevivência de nossas escolas por tantas décadas, dependeu do bom senso e habilidade do nosso querido professor Leopoldo.

Maria Auxiliadora Mota Gadelha Vieira
Página formatada em 10 out 2004
Fotos do Arquivo de Maria Auxiliadora M. G. Vieira e de Arlete Ribeiro Monteiro. As duas fotos do Professor Leopoldo sozinho foram cedidas por seu filho Lúcio Antônio.

 

 

 

Voltar

Envie esta página para:

Digite o seu e-mail

Coloque seu nome

E-mail de quem a receberá