ECOS BRASILEIRÍSSIMOS

 

 

Um Passeio pelo Folclore Brasileiro.



Símbolo do Carnaval de Piquete, SP
Foto de Lety

Música Folclórica Brasileira - Conceitos

Música folclórica ou folk music, conforme a etimologia do termo é a música surgida da sabedoria popular ("folk lore"). É geralmente executada pelas comunidades, muitas vezes transmitida pela tradição oral, não escrita. As canções tradicionais de um povo expressam suas crenças religiosas ou políticas e descrevem sua história. Tanto a melodia como a letra das canções populares passam quase sempre por modificações através do tempo, em função da transmissão oral de geração para geração. O nome dos compositores perdem-se no tempo, permanecendo associadas ao lugar de origem.
No Brasil, a influência européia é encontrada nas cantigas de roda, embora existam aquelas de criação nacional, com influência das modinhas, como "Se esta Rua fosse minha";  outras apresentam influência africana, como "Sambalelê".
As danças folclóricas brasileiras e os gêneros musicais que as acompanham ocorrem, praticamente, em todo o território brasileiro. O pesquisador Câmara Cascudo, em seu livro Dicionário do Folclore Brasileiro, divide as atividades musicais por área de predominância. Vejamos:

Área do Boi Bumbá

O boi-bumbá ocorre durante as festas de São João no Amazonas e Pará. O boi feito de pau e pano é conduzido por dois personagens – Pai Francisco e Mãe Catirina – e acompanhado por rabecas, espécie de violinos populares, e cavaquinhos. No interior de São Paulo, na cidade de Piquete, localizada na divisa com Minas Gerais, ao pé da Serra da Mantiqueira, o "Boizinho" é um emblema turístico, devido à tradição local. Nas proximidades de Belém encontramos o carimbó, dança acompanhada de palmas e sapateados.

Área do Samba

O samba ocorre na zona agrícola da Bahia e nos estados do Sudeste. O gênero reúne várias danças e é caracterizado pelo uso de instrumentos de percussão. O jongo, dança de roda, e o candomblé também são comuns nessa área. Nos jongos do interior paulista é comum o uso de atabaques menores chamados condongueiros.

Área da Moda de Viola

A moda de viola caracteriza-se pela constância do canto, pelo emprego de duas vozes, pela frouxidão do ritmo musical e pelo uso da viola. A viola foi o primeiro instrumento de cordas português divulgado no Brasil. Pandeiro, tamboril e flauta eram os outros instrumentos que compunham a orquestra jesuíta. A viola é o grande instrumento da cantoria sertaneja do interior de Paraná, Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Área do Fandango

Gênero musical de forte ocorrência no litoral sul do país, o fandango vem das velhas danças sapateadas e palmeadas. Em todo o país o baile também chamado de marujada, representado no Natal com personagens vestidos de marinheiro. A música, de influência européia, é executada por orquestra de rabeca, violão, viola, cavaquinho e banjo.

Área da Cantoria

Essa é uma manifestação cultural do sertão nordestino, onde se usam a rabeca e a viola para acompanhar louvações improvisadas e desafios poéticos musicais.

Área do Coco

É uma dança ritmada do litoral nordestino baseada na percussão de palmas e no canto coral curto. Antigamente, era dançada nos salões da sociedade em Alagoas e Paraíba. São utilizados no coco instrumentos de percussão – cuícas, pandeiros e ganzás.

Área dos Autos

Auto é o nome dado aos enredos populares que tratam de assuntos religiosos ou profanos. Alagoas e Sergipe são os núcleos principais dos folguedos populares - fandangos e cheganças; dos congos e quilombos de origem africana; dos caboclinhos e caiapós - manifestações de temática indígena; do bumba-meu-boi de formação cabocla. O bumba-meu-boi do Nordeste vai às ruas durante as festas de Natal e Ano-Novo.

Área da Modinha

Muito comum nos centros urbanos, esse ritmo compreende música instrumental, como choros. São utilizados instrumentos de sopro, como flauta e clarinete; cavaquinhos e violões. O choro foi um dos ritmos que mais contribuíram para a fixação da música carioca. Conjuntos de flauta, bandolim, clarinete, violão, cavaquinho, pistão e trombone marcaram a boêmia carioca nos últimos anos do século XIX e primeira década do século XX.

MIDIS VOICE

Mônica Salmaso

A Violeira
Água de Chuva

As Praias Desertas

Beatriz

Berimbau

Bocoche

Bom Tempo

Cabrochinha

Canto de Iemanjá

Canto de Pedra Preta

Canto de Xangô

Cara de Índio

Cordão_de_ouro

Insensatez

Labareda

Modinha

Negrinho do Pastoreio

Partido Alto

Porto

Saci

Silenciosa

Sinhazinha

Soneca

Tajapanema

Tempo de Amor

Valsinha

Diversas Canções

Almir Sater - Catira
Banda Sinfônica do Agreste - Penas do Tiê

Bloco da Saudade - Madeira que Cupim não rói

Clube da Valsa - Saudades de Matão

César e Paulinho - Diversos Catira

Conjunto Farroupilha - Pezinho/Chimarrita/Balão

Dudu Nobre - Sambas de Roda

Ernesto Nazareth - Lundu

Fafá - Tambatajá

Folia de Reis de Alto Belo - Chega o Reio

Francisco Mignone - Boi Bumbá

Grupo Folclore do A. Meira - Lundu

Grupo Minuano - Fandango da Fronteira

Grupo Revelação - Roda de Samba

Harmonia do Samba - Mexe o Balaio

Hermes Aquino - Poupourrit Folclórico

Inezita Barroso - A Moda da Mula Preta

Inezita Barroso e Mário Zan - Quadrilha completa

Irmãs Galvão - Chalana

José Tobias - Uirapuru

Kleiton e Kleidir - Prenda Minha

Leila Guimarães - Lundu da Marquesa de Santos

Leo Marini - Maringá
Leôncio e Leonel - Rancho de Saudade

Luiz Gonzaga - Asa Branca

Luiz Vieira - Catira

Miscelânea Folclórica

A Lua
A Saia da Carolina

Afro Brasileiro

Alecrim

Atirei no mar

Beira Mar

Boi Bumbá

Bumba meu Boi

Canção de Ninar

Catira
Ceguinhas/Atirei no mar
Ciranda Cirandinha/Passarás Não Passarás

Chuá Chuá
Cuitelinho

Desafio_do_Bóia_Fria

Elvira_escuta (folclore mineiro)

Foi Boto Sinhá
Frevo - Diversos

Maracatu do Fogo Encantado - Auto do Cruzeiro
Mestre Ambrósio - Maria Clara
Monobloco - Maracatu Embolado
Nazaré Pereira - Sôdade meu bem Sôdade
Nestor da Viola - Cana Verde
Nilo Amaro - Fiz a Cama na Varanda
Psirico - Mexe o Balaio

Quinteto Violado - Assum Preto

Reginaldo Frazatto - Nana Nene

Reinaldo - Batuque de Crioulo

Renato Borghetti - Poupourrit Folclórico Gaúcho

Teixeirinha - Moda da Mula Preta

Tibagi e Miltinho - Pombinha Branca

Tonico e Tinoco - Luar do Sertão

Toninho Carrasqueira - Lundu
Uakti - Maracatu Elefante

Vander Lee - No Balanço do Balaio

Volta Seca - Mulher Rendeira

Zé Carreiro e Carreirinho - Fandango Mineiro

Zé Ramalho - Gemedeira/Frevo Mulher

Frevo Rasgado
Frevo Vassourinhas
Futebol_dos_Violeiros
Hino de Pernambuco (frevo)
Lá no Pé da Serra
Maracatu Silêncio

Para Pedro

Parlendas

Peixe Vivo

Prenda Minha
Rio de Ouro
Sapo_Jururu
Saudade_de_Ouro_Preto
Se esta rua fosse minha

Senhora Dona Sancha

Terno da Folia de Reis

Valsinha do Marajó

Violeiros_Solteiros

Candomblé

Cantigas de Angola
Cigana do Oriente

Exu Bara

Hino de Saudação

Iemanjá Jexa

O Galo já cantou

Ogum Abridor de Estradas

Opaxoro

Ossanhê

Oxossi

Oxossi Caçador da Jurema

Pontos de Exu
Pontos de Oxum
São Jorge Guerreiro

Saudação à Pomba Gira

Seu Marabô e Tiriri

Seu Zé Pilintra é um cabra bom

Tranca Rua

Andréa Pinheiro

Cabocla Malvada
Caçador

Cobra Grande

Coco Peneruê

Curupira

De_Volta_ao_Samba

Fiz da vida uma canção

Hei de morrer cantando

Manha Nungara
Meu_Guri
Minha Terra

Morena
Pássaro da Terra

Primavera

Tajapanema

Tambatajá

Uirapuru

Jongo de Piquete com Mestre Gil

Abana_o_Lencinho
Bandoleia
Banguê
Carreiro_Novo

Eu_matei_Tamanduá

Galo_Rosa
Joguei meu chapéu pra cima
Maria

Não_Mata_Pato
O Burro não sabe ler
Pinga_do_Canudo
Povaria

Quando_o_Jongueiro_chegar

Rosalina

Tambores

Vaca_Preta

Jongo da Serrinha

Afoxê no Quintal da Tia Maria
Ai Morena

Bana

Bendito
Caxambu_de_Sá Maria
Caxinguelê
Coitado
É de Lorena

Eu num é Dotô

Guiomar

Mamãe

Saracura

Capoeira

Abada
Angola - Toques tradicionais

Capoeira

Esporte sangrento

Feiticeiro
Maculelê
Marinheiro só

Olele olalá

São Bento Grande
Pomba vuô
Terra boa

Waldemar Henrique-Intérpretes Diversos

A Vela que passou
Boi Bumbá

Essa Nega Fulô

Matinta Perera

Senhora Dona Sancha

Jongo do Tamandaré

Louvação
Mãe Preta

Saravá Zumbi

Jongo - Diversos

Jongo do Irmão Café
Ponto de Jongo

Coleção Disquinho

Cantigas de Ninar - Motivos Folclóricos
Cantigas de Ninar - Motivos Folclóricos 2

Antologia da Modinha Brasileira

Cândido_das_Neves
Catulo_da_Paixão_Cearense

Domínio_Público I

Domínio_Público II

Freire_Júnior

Antologia da Modinha Brasileira

Gonçalves_Crespo
Hekel_Tavares

Jaime_Ovalle

Joubert_de_Carvalho
Tom_Jobim

Ecos Brasileiríssimos

l 1 l 2 l 3 l 4 l 5 l 6 l 7 l 8 l 9 l 10 l 11 l 12 l 13 l 14 l 15 l 16 l 17 l 18 l 19 l 20 l
l
21 l 22 l 23 l 24 l 25 l 26 l 27 l 28 l 29 l 30 l 31 l 32 l 33 l 34 l 35 l 36 l 37 l 38 l 39 l 40 l

Voltar

| Home | Contato | Cantinho Infantil | Cantinho Musical | Imagens da Maux |
l
Recanto da Maux | Desenterrando Versos | História e Genealogia l
l
Um Herói nunca morre l Piquete - Cidade Paisagem l
MAUX HOME PAGE- designed by Maux
2003 Maux Home Page. Todos os direitos reservados. All rights reserved.

HostMídia - Hospedagem Profissional de Sites