PIQUETE - CIDADE PAISAGEM
SÍMBOLOS

ELEFANTE BRANCO

Grêmio "Duque de Caxias"

 


Praça Duque de Caxias decorada para o Natal, destacando ao fundo o Elefante Branco.
Foto escaneada da Agenda 99 da Fundação Christiano Rosa

 


Desenho do atual Elefante Branco, enviado por Lety.

Elefante Branco



Praça Duque de Caxias quando de sua construção na década de cinqüenta. 
Ao fundo o Hospital da FPV  e o Elefante Branco
Foto enviada por Lety

Apelidar pessoas ou coisas está no sangue do brasileiro. É de sua índole o bom humor e, mesmo em situações difíceis ou alarmantes, tem sempre um chiste, uma descortesia com que tenta minorizar seu sofrimento ou a dor alheia. Nomes esquisitos e muitas vezes sem razão aparente são postos em qualquer coisa, cidades, bairros, jardins, ruas, prédios etc. Em nossa cidade, temos o "Vai quem quer", designando um local aonde, em tempos idos, qualquer um podia ir para lenhar ou cortar madeira, pois não tinha dono, ou este não ligava à invasão de estranhos. Tivemos a "Base Dupla", uma mulher que herdara essa chufa por ser de corpo volumoso e perigosa em brigas e arruaças. Tivemos o "Barba de Paca", designação de uma cachaça dada a um clube, por ser este, na ocasião, de ínfima classe. Temos a "Coréa" designando um local de trabalho muito perigoso, e o "Elefante Branco", apelido com que batizaram o nosso ginásio de esportes, uma das melhores praças de esportes cobertas do fundo do Vale. A propósito, conta-se que uma das muitas romarias oriundas de Minas, com destino a Aparecida e que, obrigatoriamente faziam escala em nosso Parque Zoológico, fez a sua visita e, ao despedir-se, seu chefe, um mineiro ricaço e escondedor de leite, como muitos de seus conterrâneos, deu o estrilo com o zelador do referido parque. Fala que fala e o zelador, já um tanto aborrecido, pergunta:
- Mas o que há? O senhor pagou um cruzeiro para ver os bichos e os viu. Por que está reclamando tanto?
O mineiro ajeitou o chapelão na testa e respondeu:
- Sim, eu vi a onça, os macacos, as cobras, os papagaios, o boi-d'água. Vi tudo isso, uai, mas onde está o raio do elefante branco que, segundo me falaram lá em Maria da Fé, vocês tinham aqui? 

Carlos Vieira Soares
"Rememorando..."


Praça Duque de Caxias decorada para o Natal na década de 60. Ao fundo o Elefante Branco.
As duas crianças em destaque na foto são Solange e Jhoze .
Arquivo José Eduardo Monteiro Santos (Jhoze)


Elefante Branco na década de 60
Arquivo José Eduardo Monteiro Santos (Jhoze)



O Elefante Branco pós-reforma em 2005
Fotos de Lety

 

Prefeitura de Piquete reinaugura "Elefante Branco"

A Prefeitura Municipal de Piquete, por intermédio do prefeito Otacílio Rodrigues, reinaugurou o Clube Recreativo Grêmio Duque de Caxias, no dia 15 de Junho. Otacílio assumiu um compromisso, ainda na campanha política, de entregar à comunidade piquetense um ambiente agradável de lazer e descontração. Muitas personalidades estiveram presentes para prestigiar a entrega do clube totalmente reformado para a comunidade piquetense. 

"Folha Regional"
18 de junho de 2005


Atual Elefante Branco (2008)
Foto de Lety

l 1 l 2 l 3 l 4 l 5 l 6 l 7 l 8 l

 

Voltar

 

| Home | Contato | Cantinho Infantil | Cantinho Musical | Imagens da Maux |
l
Recanto da Maux | Desenterrando Versos | História e Genealogia l
l
Um Herói nunca morre l Piquete - Cidade Paisagem l
MAUX HOME PAGE- designed by Maux
2003 Maux Home Page. Todos os direitos reservados. All rights reserved.