FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA


José Damas Martins


Aos 87 anos de idade, o filho de João Damas Martins e Perciliana Maria de Jesus é personalidade conhecida em Piquete, principalmente na Vila Célia, onde reside há mais de 50 anos. Natural do bairro rural Brejetuba, em Cruzeiro, desde menino trabalhou na lavoura e, nas horas vagas, auxiliava os pais numa venda que a família manteve por muitos anos. Com dez anos, o pai transferiu o comércio para a barra do Embaú. Desse local, recorda-se dos soldados da Revolução Constitucionalista que por lá passavam em direção ao túnel, na Mantiqueira. Mais tarde, a família mudou- se para Piquete, indo residir no Itabaquara, onde, por cinco anos, mantiveram negócio de secos e molhados. Em 1939, aos 21 anos, já morando na cidade, alistou-se, como voluntário, no quartel de Itajubá/MG. Em setembro do mesmo ano, a Alemanha invadiu a Polônia, dando início a um grande conflito armado que acabou envolvendo todo o mundo. 


Bandeira de Fernando de Noronha

Em decorrência do afundamento de diversos navios brasileiros pelos alemães, em agosto de 1942 foi decretado "Estado de Guerra" em todo território nacional. Recrutado, José Damas foi enviado para o Rio de Janeiro, onde se juntou a soldados de várias cidades, para receber treinamento de guerra. De lá, Damas e outros sete mil homens foram transferidos para a base militar da ilha de Fernando de Noronha, em Pernambuco.


Fernando de Noronha em 1933

 "A ilha tornou-se uma praça de guerra, mas era, ao mesmo tempo, uma festa!", relembra José Damas. "Em frente à igreja da Vila das Remédios, havia projeção de noticiários e filmes americanos em um telão. Lembro-me de muitos soldados americanos, por lá". De Piquete, Damas diz não se recordar dos que participaram daquela Guerra, mas cita os nomes de alguns pracinhas que foram para Fernando de Noronha: Benedito Faustino, Omar Ribeiro, José Vicente Ferreira, Geraldo Cortez, Geraldo Rosinha, João Félix... Lembra-se, também, de alguns que foram para a Itália: José Pedro Ximenes, Sebastião Amaro, Agenor Lúcio de Souza, Geraldo Sílvia Mota e os irmãos José e GenésioValentim Corrêa. 


Fernando de Noronha em 1942: equipamentos de tiro.

José Damas lembra-se, emocionado, do dia em que o serviço de alto-falantes da Vila dos Remédios anunciou o fim da guerra na Europa, com a rendição incondicional dos alemães: "Foi uma grande alegria para todos". A ilha foi sendo esvaziada aos poucos. Os soldados saíam em grupos, de avião, até Natal. O longo caminho de volta foi realizado com diversas paradas, resultando numa viagem de meses. Quando retornou, permaneceu por mais um ano no quartel de Piquete, quando deu baixa. Passou, então, a trabalhar na oitavo grupo da FPV, aposentando-se em 1967. José Damas Martins casou-se em 7 de fevereiro de 1953, com Irene Alves e tiveram quatro filhos. A data de 8 de maio lhe é motivo de dupla comemoração: seu nascimento, em 1918, e o término da II Guerra Mundial, em 1945. 

Artigo publicado na seção "Gente da Cidade"
Jornal "O Estafeta" - maio de 2005
Piquete - SP

 

Um Herói nunca morre!

Simples História de um Homem Simples
As Origens
Força Expedicionária Brasileira
l
1 l 2 l 3 l 4 l 5 l 6 l 7 l 8 l 9 l 10 l 11 l 12 l 13 l 14 l 15 l 16 l 17 l 18 l 19 l 20 l
l
21 l 22 l 23 l 24 l 25 l 26 l 27 l 28 l 29 l 30 l 31 l 32 l 33 l 34 l 35 l 36 l 37 l 38 l 39 l 40 l
l 41 l 42 l 43 l 44 l 45 l 46 l 47 l 48 l 49 l 50 l
51 l 52 l 53 l 54 l
55 l 56 l 57 l 58 l 59 l 60 l
l
61 l 62 l 63 l 64 l 65 l 66 l 67 l 68 l 69 l 70 l 71 l 72 l 73 l 74 l 75 l 76 l 77 l 78 l 79 l 80 l
l
81 l 82 l 83 l 84 l 85 l 86 l 87 l 88 l 89 l 90 l 91 l 92 l 93 l 94 l 95 l 96 l 97 l 98 l 99 l 100 l
Homenagens aos Heróis
Saudade
A vida felizmente pode continuar... 

 

 

 

Voltar

| Home | Contato | Cantinho Infantil | Cantinho Musical | Imagens da Maux |
l
Recanto da Maux | Desenterrando Versos | História e Genealogia l
l
Um Herói nunca morre l Piquete - Cidade Paisagem l
MAUX HOME PAGE- designed by Maux
2003 Maux Home Page. Todos os direitos reservados. All rights reserved.