FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA

 

Iorio Adami
Sd 102 - 2ª Cia - 4ª Seção
9º Batalhão de Engenharia
1G - 294686


MEU PAI IORIO ADAMI

Nasceu em 11 de julho de 1921 na cidade de Guaxupé, Minas Gerais, filho de Maria Nardi Adami e Natalino Adami. Sua mãe era filha de fazendeiros imigrantes italianos e, seu pai, italiano nascido em Castelnuovo di Garfagnana, província de Luca. Duas de suas irmãs ainda vivem: Esther Thereza Adami e Wanda Paschoalina Adami. Casou-se com minha mãe, Mafalda Barreiros Adami, em 22 de setembro de 1947, e tiveram dois filhos: eu, Fausto Iorio Adami em 15 de novembro de 1948 e meu irmão, Pedro César Adami, em 23 de outubro de 1951.

 
Aluno do Liceu Coração de Jesus, acompanhado de seu padrinho
Angelo Franchi, em São Paulo, ano de 1933.

Logo criança, veio estudar em colégios internos de São Paulo, primeiro no Liceu Coração de Jesus e a seguir no Colégio São Bento, onde concluiu o segundo grau. Estudou na Universidade de Minas, em Ouro Preto e apesar de ter cursado mineralogia, nunca exerceu esta profissão. Na própria cidade de Ouro Preto, descobriu sua vocação por pinturas e desenhos, executando "in loco" vários desenhos em "bico de pena" (desenho à tinta nankin). Exerceu a profissão de projetista de arquitetura na qual foi otimamente bem sucedido.


Estudante universitário, antes da convocação pela FEB

Quando ainda estudante, foi convocado pelo Exército Brasileiro a participar pela FEB, "Força Expedicionária Brasileira", da Segunda Grande Guerra Mundial. Embarcou para a Itália em 06 de outubro de 1944, no 2º Escalão, sendo incorporado ao 9º Batalhão de Engenharia (hoje sediado em Aquidauana-MS), permanecendo nele até 24 de julho de 1945. Seu batalhão foi transportado pelo navio americano General Meig, e escoltado pela marinha americana até Nápoles, Sul da Itália, e através de barcaças até Livorno.


Segundo da fila no desembarque em Livorno

De lá, foram através de caminhões e a pé para Pisa, Camaiore, Monte Prano, Fornaci, Porreta Terme, Bolonha, Formigene, Piacenza, Cremona, Parma, Collecchio, Fornovo, Zocca, Montese e finalmente Monte Castelo, (itinerário provável) onde renderam os alemães. Meu pai era radio telegrafista e caça minas. Percorria os trechos em patrulhas, na linha de frente, limpava os terrenos de minas explosivas e construía pontes para a penetração da infantaria, além de fornecer a localização do inimigo para a artilharia. Nesta jornada perdeu muitos colegas e amigos em confrontos, minas terrestres e morteiros da artilharia inimiga.


Na Itália

Em 13 de agosto de 1945, retornando da Itália, trazidos pelo navio "Pedro II" do Loyd Brasileiro, os pracinhas desembarcaram no porto do Rio de Janeiro, sendo recepcionados pelos chefes de estado e familiares. No caso de meu pai, foi recepcionado pela minha mãe, ainda sua noiva, a irmã de mamãe Lourdes e seu tio Luiz, irmão de vovó. Os seus pais não puderam comparecer porque uma de suas irmãs, a Wanda, estava gravemente doente, com a febre tifo, muito grave na época.


Após o dever cumprido com a pátria, o reencontro com os familiares

Graças ao bom Deus voltou ileso, sem nenhum ferimento, somente tendo ferido o coração, da tristeza de presenciar tantos horrores da guerra. Após o término da guerra, teve que se submeter a tratamento psiquiátrico; felizmente se recuperou, conservando apenas algumas seqüelas, como seu sistema nervoso que era extremamente abalado.
Não por ser meu pai, mas era uma pessoa extremamente íntegra, honesta, trabalhadora e um excelente pai. Venceu plenamente na vida e nunca quis extravasar seus nervos na sua família e seus amigos por ter sofrido a guerra. Seu único vício era o cigarro, pois fumava muito o que o levou a morte em 22 de junho de 2000, deixando um vazio em nossos corações, que nunca poderá ser preenchido. Mas, apesar de tudo, acho que teve uma vida boa, recompensada por Deus pelos seus bons atos.

Texto de Fausto Iorio Adami


Familia Adami em 1939 - Guaxupé, MG.
Da direita para a esquerda: Iorio Adami falecido em 22/06/2000; seu tio Domenico Adami, irmão de seu pai,
nascido em 22/04/1889  e falecido solteiro em 03/03/1964; sua mãe Maria Nardi Adami falecida em 1984;
seu pai Natalino Adami, nascido em 24/12/1895 e falecido em 28/01/1959; sua irmã mais nova Wanda Paschoalina
Adami nascida em 20/04/1930; sua irmã Esther Thereza Adami, nascida em 25/01/1924 e falecida em 23/06/2006.
Ambas as irmãs permaneceram solteiras.

Minha Homenagem

Iorio Adami era um mito para mim e meus irmãos. Papai, sempre que relatava suas vicissitudes na Itália, referia-se a esse companheiro de lutas. Destacava a avidez com que absorvia os conhecimentos matemáticos do amigo, distração das horas difíceis e perigosas, repletas de terríveis acontecimentos cujas lembranças ficariam indelevelmente registradas em sua vidas. Embora muito unidos na Itália, afastaram-se após o retorno ao Brasil, seguindo independentes a sua trajetória particular.

Nos seus últimos anos, preso ao leito por uma doença cardíaca severa, papai me manifestou o desejo de reencontrar o antigo companheiro, mesmo que por telefone. Tentei localizá-lo, mas infelizmente soube que Iorio Adami falecera no ano anterior. Papai ficou desconsolado e, face a sua tristeza, lamentei não ter pensado nessa busca antes...

Após o falecimento de papai estabeleci contato com Fausto Adami que gentilmente me presenteou com imagens e textos conservados por seu pai. Emocionei-me ao assistir um vídeo de Iorio Adami discorrendo sobre a Segunda Guerra. Pareceu-me estar revendo um parente próximo, um tio muito querido. Lamento não ter conhecido pessoalmente esse homem que foi tão significativo na vida de meu pai. Entristeço-me pelo fato dos dois não terem se reencontrado. Tenho certeza que onde quer que eles estejam devem ter reatado seus laços de amizade e velam por nós, pela Pátria e pela Democracia que defenderam nos campos minados da Itália, com sua coragem e honestidade juvenil.

Maria Auxiliadora M. G. Vieira

Homenagem ao Amigo

A família de Iorio Adami presta homenagem ao seu grande amigo e companheiro na Campanha da FEB na Itália, GERALDO MOTA. Infelizmente, por motivos contrários as suas vontades, perderam contato após a guerra, mas nunca esqueceram dessa amizade em suas memórias. Tenho certeza que agora se encontraram, juntos com Deus por toda a eternidade. Agradecemos a sua filha, MARIA AUXILIADORA, que proporcionou esta magnífica lembrança, que se não fosse por ela nunca teria existido.

Fausto Iorio Adami

As fotos dessa página pertencem ao arquivo de Fausto Iório Adami.
As imagens coloridas foram captadas de um vídeo também enviado por ele.


De volta à vida

Seu filho Fausto Iório Adami conta:

"Não por ser meu pai, mas era uma pessoa muito boa. O acúmulo de nervosismo e estresse causou sua morte, pois trabalhou até o dia do infarto, com 79 anos. Tudo o que aprendi em arquitetura e artes devo a ele. Falava muito da limpeza de terreno retirando as minas na Itália, com certeza junto com seu Pai. Em maio de 1997 estivemos na Itália, eu, minha esposa e meu pai, e percorremos alguns lugares em que estiveram na guerra. Foi emocionante. Após 15 dias de viagem, por ironia do destino, ele teve um acidente em Assis, tropeçando em um degrau da escada dentro do mosteiro e fraturando o tornozelo em três lugares. Ficou hospitalizado em Florença por nove dias, tendo que voltar após cirurgia muito bem sucedida. Na guerra, em um ano e meio, não sofreu nenhum acidente.."



 

 

Um Herói nunca morre!

Simples História de um Homem Simples
As Origens
Força Expedicionária Brasileira
l
1 l 2 l 3 l 4 l 5 l 6 l 7 l 8 l 9 l 10 l 11 l 12 l 13 l 14 l 15 l 16 l 17 l 18 l 19 l 20 l
l
21 l 22 l 23 l 24 l 25 l 26 l 27 l 28 l 29 l 30 l 31 l 32 l 33 l 34 l 35 l 36 l 37 l 38 l 39 l 40 l
l 41 l 42 l 43 l 44 l 45 l 46 l 47 l 48 l 49 l 50 l
51 l 52 l 53 l 54 l
55 l 56 l 57 l 58 l 59 l 60 l
l
61 l 62 l 63 l 64 l 65 l 66 l 67 l 68 l 69 l 70 l 71 l 72 l 73 l 74 l 75 l 76 l 77 l 78 l 79 l 80 l
l
81 l 82 l 83 l 84 l 85 l 86 l 87 l 88 l 89 l 90 l 91 l 92 l 93 l 94 l 95 l 96 l 97 l 98 l 99 l 100 l
Homenagens aos Heróis
Saudade
A vida felizmente pode continuar... 

 

 

 

Voltar

| Home | Contato | Cantinho Infantil | Cantinho Musical | Imagens da Maux |
l
Recanto da Maux | Desenterrando Versos | História e Genealogia l
l
Um Herói nunca morre l Piquete - Cidade Paisagem l
MAUX HOME PAGE- designed by Maux
2003 Maux Home Page. Todos os direitos reservados. All rights reserved.